• Ateliê Véra Oliveira



    Cursos de Técnicas Artísticas:

    PINTURA - DESENHO
    MOSAICO BÁSICO - CONTEMPORÂNEO
    MOSAICO BIZANTINO
    PATCHWORK INCRUSTÉ
    COLAGEM
    TEORIA DA COR
    COMPOSIÇÃO

    Turmas abertas.

    Informações: (61) 3273-1326 e 8141-8570

    Da prática à teoria no ateliê do artista

    2
    scissors

    Creio que meu primeiro projeto de artes foi a coleta de reportagens e fotografias de uma coleção de revistas “O Cruzeiro”.

    Revista “O Cruzeiro”, 1951.

    Perguntaram se queria verificar se havia algo de meu interesse, pois a coleção estava bastante danificada.

    Adorei garimpar naquelas páginas e um dos assuntos que me chamou a atenção sobremaneira, foi a arte. Eram publicadas adaptações de romances brasileiros ilustradas por Portinari. Não imaginava, aos 11 anos de idade, que estava criando uma hemeroteca.

    Revista “O Cruzeiro”, 1956.

    Organizá-la sempre foi uma alegria. Com algum tempo, comecei a reconhecer escolas, artistas e técnicas. E da simples coleta, passei a reunir por temas e épocas o acervo.

    Revista “O Cruzeiro”, 1956.

    Lentamente, incluí pequenos textos e resenhas de artigos que percebi necessários.
    Mais tarde, já com meu ateliê montado, tornou-se claro que a cada experimento concretizado, redigir um relatório dava significado ao processo. O registro do conhecimento adquirido possibilita disseminar de forma organizada a informação.

    Digamos que fizesse modelagem em resina; anotava materiais, quantidades, suportes, ferramentas, resultado alcançado. Ao terminar, essas anotações tornavam-se o cerne de uma apostila utilizada para lecionar.
    Objetivo, uma introdução resumida, materiais, técnica aplicada, resultados obtidos, conclusão e, quando dispomos, bibliografia, são os tópicos abordados em tais relatórios.
    Já apresentei alguns desses relatos como O Rejuntamento, A Tela e Reciclando papel.
    Os originais são manuscritos, mas aos poucos trarei para o blog o fruto de pesquisas mais diretamente ligadas à prática de ateliê.
    A mesma alegria que experimentamos ao construir a hemeroteca, voltei a sentir quando criei o Diretório de Arte, onde apresentamos artigos para pesquisa e Dicas de Sites para aprofundamento e reflexão.

    Véra Oliveira, em 02 de março de 2009.

 

2 responses to “Da prática à teoria no ateliê do artista” RSS icon

  • ÓTIMO! Leio com muita vontade de aprender mais!

    Bjo

  • Carmen Licia Palazzo

    Muito bom e muito importante pois é um depoimento que não apenas descreve o caminho trilhado pela artista mas também aponta passos que podem ser seguidos por outras pessoas. A idéia do relatório parece simples mas quase sempre é negligenciada no processo de “fazer”. Fico pensando que as escolas deveriam incentivar os alunos ao registro das atividades e no entanto elas se preocupam apenas com os resultados finais. Véra, que tal sugerir aos alunos do ateliê Lendo & Pintando que mantenham diários onde registrem seus trabalhos? Poderias nos guiar nessa tarefa que acabaria se tornando um bom hábito, não?
    Vou aguardar mais postagens tuas nos trazendo esse tipo de experiência


Leave a reply