• scissors
    agosto 26th, 2014VeraMinha Galeria, Mosaico, Pintura, Véra Oliveira

     

    ENTRE TINTAS E PEDRAS… Esta exposição tem como objetivo primeiro apresentar diversas linguagens artísticas. Mas porque? A resposta torna-se menos imediata. Faz pensar na angústia que move o operário da arte… faz pensar na vontade de falar de si e quem sabe, comunicar-se com o outro. E assim, entre tintas e pedras, esta artista experimenta materiais e linguagens,busca técnicas e usufrui de sensações e reações que realimentam seu processo criativo.

     

     

    “VÉRA OLIVEIRA, gaúcha de São Leopoldo, RS, é artista e arte-educadora, tendo iniciado suas primeiras buscas por uma linguagem plástica em 1972. Atualmente com renomado ateliê-escola em Brasília, destaca-se através de uma obra de

    repercussão não apenas local mas também nacional. Sua diversificada produção, que inclui mosaicos, pintura, desenho e paper art demonstra grande criatividade e perfeito domínio das técnicas, acompanhados de uma profunda reflexão sobre arte – reflexão esta que se enraíza em seus muitos anos de pesquisa e de estudos, incluindo uma pós-graduação em Educação Artística Aplicada.

    A presente exposição traz um conjunto bastante significativo da bela obra de Véra Oliveira permitindo aos visitantes um rico diálogo visual com esta artista de qualidades múltiplas que sabe expressar não apenas virtuosidade mas também

    um pensamento consistente e original, que é o que dá densidade ao verdadeiro trabalho artístico.”

    Carmen Lícia Palazzo.

    Hartford, 10 de julho de 2014

    EMKT

  • scissors

    No convívio com minha mãe e sua habilidade incrível em transformar e embelezar tudo que tocava, meu olhar foi literalmente despertado para apreciar o belo e identificar possibilidades em qualquer material.

    as criaçoes de Vera5
    Nessa trajetória, buscava aprender tudo que me era possível. E compartilhava o que aprendia de maneira informal.

    – Verinha, tu me ensinas?..Eu ensinava e assim foi durante alguns anos até que uma moça de nome Beloni pediu que eu lhe desse aulas de modelagem em resina epóxi. Recusei pois meu bebê exigia bastante atenção. Ela ponderou, pediu e, por fim convenceu-me. Combinamos 4 aulas. Saiu feliz de minha casa e foi contar para sua irmã que também conhecia minhas pinturas. Beatriz Duarte, a irmã, procurou-me para ensinar-lhe pintura. Ela mesma montou uma turma e 4 dias depois começava a atividade do Ateliê Véra Oliveira na área de ensino de técnicas artísticas.

    Assim tudo começou…

    E atualmente o Ateliê Véra Oliveira oferece cursos de aquarela, desenho, pintura, mosaico, iris folding, teoria da cor, composição.
    As aulas são de terça a sexta-feira, sempre com duas horas e meia de duração, nos períodos matutino, vespertino e noturno, de 9 às 11h30, de 14 às 16h30 e de 19 às 21h30.

     

    Informações: 3273-1326 e 8141-8570 e https://www.facebook.com/AtelieVeraOliveira

  • scissors
    janeiro 18th, 2014VeraArte-educação, História da Arte, Mídia, Pintura

    Da entrevista de Glenio Bianchetti a Francisco Dalcol para o jornal Zero Hora em 18/01/2014.

    glenio1

    “Tenho uma saudade lírica e toda especial de Porto Alegre”

    glenio3

    Cultura – Como o senhor se sente ao fazer parte de uma geração fundamental para a arte moderna no Rio Grande do Sul nos anos 1940 e 1950, período em que predominava certo conservadorismo?
    Glenio Bianchetti – Sinto falta desse convívio com os companheiros. Era um convívio muito sadio, muito bom. Nos clubes de gravura, fizemos uma espécie de família, reuníamos muita gente, de várias áreas. Estávamos entre poetas, pintores, músicos, teatrólogos… Vivíamos o tempo inteiro trabalhando, discutindo, lendo, em contato uns com os outros, sendo estimulados. Sabíamos o que estava acontecendo em São Paulo e no resto do Brasil. Esse ambiente de troca de ideias e críticas foi fundamental, porque nosso meio de conhecimento estava entre nós mesmos. Fazíamos as maiores críticas uns para os outros: “Vem cá, meu filho, tu tá saindo do ritmo, entrando em outra coisa”. Eram críticas pesadas, mas nunca ninguém teve ressentimentos. Cada um aceitava a crítica, discutia coletivamente. Foi muito bom. Aprendemos mais no ateliê do que na escola de artes. Foram clubes de amigos. Nosso grupo todo era “duro”. O pouquinho de dinheiro que cada um tinha, a gente reunia para o aluguel de uma casa para nós, onde pudéssemos fazer um ateliê coletivo. Na verdade, me dá uma certa angústia. Essa geração nova não me conhece pessoalmente, só de nome. E minha geração quase toda já morreu, é uma coisa impressionante. Fulano? Morreu. E fulano? Morreu. Tem eu e o Danúbio (Gonçalves). Vou ao Sul e fico um tanto chateado, por me sentir desarvorado e também quase anônimo.

    5a7e82ec8cdb5abf1fefe3a50de5ba10

     

    E no Correio Braziliense, outra excelente entrevista com Glenio Bianchetti :

    http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/ciencia-e-saude/2012/12/11/interna_ciencia_saude,338444/nao-sabia-se-era-melhor-ser-aluno-ou-professor-diz-glenio-bianchetti.shtml

     

  • scissors
    outubro 12th, 2009VeraMinha Galeria, Pintura

    Com o avanço tecnológico na indústria de tintas, temos a nossa disposição, tintas à base d’água (PVA) de excelente fixação e durabilidade para a confecção de murais e painéis.

    Detalhe do mural de quarto infantil.

    Em 2008, tive a alegria de executar uma pintura mural para um quarto de bebê.

    O tema do mural foi a arca de Noé, um Noé menino.

    A árvore no encontro das paredes foi uma bela solução.

    A vaquinha tornou-se um ponto de atração. E o elefantinho, entrando na arca…

    Dona Girafa e Dona Hipo esperando os esposos, Rei Leão e sua rainha.

    O Príncipe Sapo não poderia faltar.

    A ovelhinha, detalhe.

    Além das tintas PVA, utilizei também, em detalhes, tinta acrílica e aquarela.

  • scissors
    setembro 12th, 2008VeraPintura

    Vânia Vieira elegeu dois gêneros para estudar composição e harmonia cromática em Óleo sobre Tela: a paisagem e a natureza morta.

    Vânia Vieira. Estudo de paisagem I, OST, 2007.

    Read the rest of this entry »

  • « Older Entries

    Newer Entries »